Arquivo para December 2010

 
 

Políticos honestos?

A morte recente de um político que nos lembra de corrupção, me estimula a dizer isto: A Democracia é intrinsecamente corrupta porque, por exemplo, quem gastou R$5 milhões para se eleger senador, depois de eleito recebendo R$23 mil por mês, não recuperaria o “investimento” em vida. O político precisa da corrupção para ficar economicamente viável.
O dinheiro que possibilita a corrupção está disponível: são os “custos” pagos de bom grado pelo empresariado para criar leis, ou de outra maneira proteger seus interesses; como? – Subornando políticos.
Com o amadurecimento da Democracia talvez se achem meios para assegurar ao empresário os resultados que ele “compra” com a corrupção. Mas no novo sistema não viria de graça. Pagará a mesma coisa só que o dinheiro teria destino mais “limpo”, isto é, seria socialmente aceitável.
Aqui um dos esquemas possíveis para chegar lá: Na era da informática e da comunicação instantânea o papel do representante político pode ser re-estruturado. Um candidato a deputado ou senador poderá prometer ao eleitorado que ele SEMPRE consultará seus eleitores antes de votar em plenário. De fato, ele não votaria, apenas totalisaria pela internet os votos dos seus eleitores e entregaria o resultado. Continuará cobrando o “mensalão” que políticos agora recebem (ilegal e não contabilizado), só que o partilharia com seus eleitores.
O rumo é este, mas será necessário achar roupagem legalisticamente aceitável para o sistema; e também criar salavaguardas contra a burla.

Construmaq vence licitação

Brasília, 14/12/2010.

A Construmaq São Carlos venceu concorrência pública para fornecer equipamentos de análise de gases ambientais para a Chesf, Compania Hidrelétrica do Rio São Francisco.

O lote conterá ampolas gasométricas, kits de transferência, armadilhas de sedimentação, câmaras de difusão e funis coletores.

Obtendo sentido com o HM55B

Apareceram aqui no departamento de P&D da Constru, alguns circuitos integrados Hitachi HM55B, que é uma bússola capaz de ser incorporada a circuitos eletrônicos. A bússola eletrônica pode ter várias utilidades em projetos de eletrônica e mecatrônica por exemplo equipmentos de campo,  sensores remotos de clima e bússolas “falantes” para deficientes visuais.

O HM55B resolve 64 pontos, aproximadamente um a cada 5.6 graus, e é capaz de fazer uma leitura a cada 40ms. Tipicamente acoplado a um microcontrolador (MCU) capaz de utilizar o protocolo serial do HM55B.

O dispositivo fornece duas leituras, x e y, cada uma representa a força do campo magnético paralelo ao eixo.

A variável x denota a força de campo vezes o coseno do angulo θ, que vai do norte (zero) até o eixo medido, enquanto y denota a força de campo vezes o seno do angulo θ.

Para resolver θ em um angulo com origem no norte magnético, utiliza-se a fórmula arctan(-y/x).

Ao nível dos sinais elétricos, toda a representação númerica se dá com zeros e uns de modo que, em números binários obtemos duas leituras de onze bits:

x = 11111101101

y = 11111101111

Já que os números são inteiros assinados e neste caso ambos os bits mais significativos (MSB) são iguais a um, os números representados são negativos e obtemos o valor fazendo o complemento de dois

11111101101
00000010010
00000000001
00000010011

x = -19

11111101111
00000010000
00000000001
00000010001

y = -17

Utilizando a fórmula:

angulo  θ = arctan(-y/x)

obtemos

angulo θ = -41.82

Dado que o HM55B retorna valores negativos e positivos, de 0 a 180 graus, valores positivos varrendo o lado leste, valores negativos, o oeste, a leitura indica que a bússola aponta no sentido Noroeste, a direção de São Carlos em relação à capital do estado de São Paulo, por exemplo.

O módulo HM55B

O módulo HM55B